quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Cães entendem uma média de 160 palavras

Um professor de Psicologia da Universidade da Columbia Britânica de Vancouver tem dedicado os últimos anos da sua vida académica à investigação sobre as capacidades e o tipo de inteligência dos cães.
Partindo de uma base de três tipos de inteligência canina - a instintiva, a adaptativa e a de trabalho e obediência -, Syanley Coren chegou a algumas conclusões sobre as raças de cães a que normalmente pertencem os animais mais inteligentes, e criou mesmo uma tabela onde resume essas suas conclusões.
Para o investigador canadiano, as raças de cães mais inteligentes são o Border Collie, seguidos sucessivamente pelo Caniche, o Pastor Alemão, e o Golden Retriever e, em quinto lugar, elege o Dobermann.
Nos seus estudos, Coren concluiu que, em média, os cães conseguem entender cerca de 160 a 165 palavras. No entanto, alguns conseguem mesmo atingir as 200 palavras e saber o que querem dizer, uns por serem mais inteligentes, outros por terem terem tido algum tipo de treino, por exemplo de obediência. Um dos casos mais famosos e já bastante estudado é o de Rico, um Border Collie que foi acompanhado na Alemanha por investigadores do Instituto Max Planck, que conseguia saber o queriam dizer as tais 200 palavras ou perto disso.
Para Coren, todos os cães conseguem resolver «raciocínios» semelhantes a uma criança de dois anos de idade e pequenas operações matemáticas para ultrapassarem determinadas dificuldades do seu dia-a-dia, como escolher um caminho mais rápido ou mais curto. Podem inclusive conseguir contar até 4 ou 5, mas no que são melhores mesmo é na forma de enganarem os seus donos, tratadores ou mesmo outros cães, quando lhes convém.Num dos seus livros mais famosos, «A Inteligência dos Cães», Coren explica aos leitores como podem aferir a inteligência dos seus animais em apenas cinco testes que todos podem realizar em casa e, assim, saberem se o seu cão é ou não é inteligente. Claro que, como todos sabemos, o nosso cão é sempre o mais inteligente, mesmo quando conhecemos as suas limitações ou a falta de uma ou outra competencia, em comparação com outros.





Sem comentários: